Medalha Henrique Morize

A Medalha Henrique Morize foi criada em 2014 com o propósito de homenagear indivíduos ou instituições que realizem ou tenham realizado contribuições expressivas para a Academia Brasileira de Ciências, bem como para o desenvolvimento da ciência brasileira. Os agraciados são selecionados anualmente pela Diretoria da ABC.

A homenagem

Henrique Charles Morize foi o primeiro presidente da Academia Brasileira de Ciências e se manteve na função por dez anos, tendo sido posteriormente eleito Presidente de Honra e Membro Benemérito. 
 
Morize ficou conhecido como o fundador da física experimental brasileira. Assim foi noticiado quando de seu falecimento em 19 de março de 1930, aos 69 anos, pelos jornais da época. Ele foi diretor do Observatório Nacional, professor catedrático de física na Escola Politécnica, membro do Clube de Engenharia e de várias outras sociedades brasileiras, francesas, americanas e italianas.
 
A sua importância para a astronomia, para a física e para a ciência é reconhecida até hoje. Um dos fatos de que mais se orgulhou foi ter chefiado a Comissão que, em 1919, observou o eclipse do sol, na cidade de Sobral, e estudou vários fenômenos referentes à forma e à natureza espectroscópica da coroa solar, observando elementos capazes de verificar uma das mais interessantes consequências da teoria da relatividade.
 
Na ABC, Morize promoveu os periódicos da ABC, incentivando seus colegas a publicarem na revista os resultados de seus experimentos. Uma de suas contribuições fundamentais foi a de estabelecer, desde o início, o princípio que prevalece até hoje de eleger para a ABC os melhores cientistas brasileiros. 

Os homenageados

2014 - Jorge Almeida Guimarães
O primeiro homenageado com a Medalha foi o Acadêmico e presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (Capes/MEC). Veja matéria referente à homenagem.






webTexto é um sistema online da Calepino