Organização e Membros

Estrutura inicial

Em sua fundação, a entidade abrangia apenas três seções: a de Matemática, a das Ciências Físico-Químicas e das Ciências Biológicas, de acordo com o modelo da Academia Francesa de Ciências. A de Matemática compreendia a matemática sensu stricto, a astronomia e a físico-matemática; a das Físico-Químicas, a física, a química, a mineralogia e a geologia; e das Biológicas abrangia a biologia, a zoologia, a botânica e a antropologia.

O quadro de seus membros, de início, era assim constituído: Efetivos (cientistas brasileiros de merecido saber), Beneméritos (prestadores de relevantes serviços à Sociedade); Honorários (cientistas estrangeiros) e Associados que se subdividiam: Assistentes (sem direito a voto) e Correspondentes (não residentes no Rio de Janeiro).

A partir de 1953

A seção de Ciências Físico-Químicas foi dividida em seção de Ciências Físicas, de Ciências Químicas e de Ciências da Terra. Assim, até 1995, a Academia compreendia cinco seções especializadas: Ciências Matemáticas, Ciências Físicas, Ciências Químicas, Ciências Biológicas e Ciências da Terra.

A partir de 1996

Quando a Academia completou 80 anos, foi criada outra seção: a de Ciências da Engenharia.

A partir de 2000, foram mantidas as seis áreas de especialização anteriores e, objetivando melhorar a representatividade de alguns campos do conhecimento, foram criadas as de Ciências Biomédicas, da Saúde, Agrárias e Humanas.

As três primeiras, além de novos membros eleitos na assembléia geral de dezembro de 1999, receberam membros remanejados, principalmente das Ciências Biológicas e, eventualmente, das Ciências Químicas.

A nova seção de Ciências Humanas passou a incorporar um novo grupo de cientistas no âmbito da Academia.

Situação atual

Áreas
Atualmente a Academia reúne seus membros em dez áreas especializadas: Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Biomédicas, Ciências da Saúde, Ciências da Engenharia, Ciências da Terra, Ciências Físicas, Ciências Humanas, Ciências Matemáticas e Ciências Químicas.

Categorias
As categorias de membros permanentes atualmente abrangem Titulares; Estrangeiros e Colaboradores. Não há limitação de número dos membros de qualquer categoria. Os membros Titulares são cientistas brasileiros de consagrado merecimento. Os membros Estrangeiros são cientistas de reconhecido mérito científico, que tenham prestado efetiva colaboração ao desenvolvimento da ciência no Brasil. Os membros Colaboradores são pessoas que tenham prestado relevantes serviços à Academia ou ao desenvolvimento científico nacional. O título de Membro Colaborador é concedido por proposta fundamentada da Diretoria, submetida à aprovação da Assembléia Geral.

A cada ano, os membros Titulares propõem novos candidatos a membros Titulares e Estrangeiros, que são eleitos pela Assembléia Geral - instância máxima da Academia -, considerando as recomendações da Comissão de Seleção.

A Academia, a juízo da Diretoria, pode conceder o título de membro Institucional a pessoas jurídicas interessadas no desenvolvimento da ciência e da tecnologia, que se disponham a contribuir financeiramente para sua manutenção. O título de membro Institucional tem caráter temporário, devendo ser validado a cada ano, a critério da Diretoria.

A categoria de membros Associados, criada em 1949, foi extinta em 1999, por considerar que os candidatos à admissão devam ter já elevado nível de qualificação. Entretanto, ficam asseguradas aos atuais membros Associados a manutenção dos direitos e das obrigações vigentes quando de sua eleição, e a possibilidade de serem eleitos como membros Titulares.

Em 2007 foi criada a categoria de membro Afiliado, destinada a jovens de destaque indicados pelas vice-presidências regionais, criadas no mesmo ano. Esta categoria tem prazo de validade, por cinco anos não renováveis. Cada vice-presidente regional indica até cinco membros Afiliados, de acordo com sugestões dos membros Titulares daquela região.

Distribuição dos membros por seção

Seções Membros Total
Titulares Associados Estrangeiros
Ciências Agrárias 20
0
1
21
Ciências Biológicas 28
8
49
85
Ciências Biomédicas 98
23
9
130
Ciências da Engenharia 25
3
2
30
Ciências da Saúde 20
1
2
23
Ciências da Terra 42
11
20
73
Ciências Físicas 69
10
24
103
Ciências Humanas 18
0
1
19
Ciências Matemáticas 48
8
18
74
Ciências Químicas 47
8
22
77
Total
415
72
148
635


Além deste número, a ABC conta com um membro na categoria Colaborador - Lindolpho de Carvalho Dias -, que atua como Secretário-Executivo da ABC. Em 2010, a ABC conta com um total de 620 membros permanentes.

 



Discursos proferidos em cerimônias de posse


webTexto é um sistema online da Calepino