Ciência Gera Conhecimento - [ Conheça ]

Português > Notícias > Cientistas se manifestam em prol da ciência brasileira no Vaticano


POLÍTICA DE CT&I

Cientistas se manifestam em prol da ciência brasileira no Vaticano

  • Compartilhe:

Publicado em 23/10/2017

O neurocientista Stevens Rehen , o Acadêmico Vanderlei Bagnato, o presidente da ABC Luiz Davidovich  e o Acadêmico Elibio Rech 

Nos dias 23 e 24 de outubro, cientistas da América Latina se reuniram na Pontifícia Academia de Ciências (PAS, na sigla em inglês) no Workshop sobre Biologia Celular e Genética, no Vaticano. O evento, promovido pela PAS com colaboração da Academia de Ciências da América Latina (ACAL), pretendia debater as recentes descobertas em biologia celular, além de discutir os desafios que os países latinos têm enfrentado na pesquisa científica. A iniciativa buscou reforçar o quanto a ciência é necessária para o avanço de uma sociedade nos aspectos educacionais, econômicos e outros.

Participaram de diferentes mesas de discussão o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich , os Acadêmicos Elibio Rech  e Vanderlei Salvador Bagnato  - único brasileiro membro da Pontifícia Academia de Ciências - e o cientista brasileiro e ex-membro afiliado da ABC, Stevens Rehen .

A sessão final ressaltou a importância da cooperação científica internacional, abordando aspectos como o trânsito de estudantes entre os continentes e a relação horizontal entre os países. O presidente da ABC Luiz Davidovich participou do debate e afirma: “A iniciativa da Pontifícia Academia de Ciências é muito bem-vinda. Nos reunimos para trocar experiências, buscar caminhos para intensificar a colaboração científica e valorizar a ciência na América Latina, ações importantes para o desenvolvimento sustentável da região."

A PAS

A Pontifícia Academia de Ciências foi fundada como Academia dei Lincei, em 1603, e teve como membro Galileu Galilei, em 1610, mas não resistiu à morte de seu fundador, o cardeal italiano Federico Cesi, em 1630. Foi reestabelecida em 1847, pelo Papa Pio IX, e em 1936 passou por uma reestruturação, feita pelo Papa Pio XI, recebendo seu nome atual - Pontifícia Academia de Ciências. Primeira academia exclusivamente científica do mundo, a PSA promove ações para seis diferentes áreas: ciência básica, ciência e tecnologia de problemas globais, ciência para os problemas do mundo em desenvolvimento, políticas científicas, bioética e epistemologia.

Foram membros da PAS seis brasileiros, já falecidos: a agrônoma Johanna Döbereiner ; o geneticista Crodowaldo Pavan ; o químico Fritz Feigl ; o ex-presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Antônio Cardoso Fontes, e o médico Aloysio de Castro. Além disso, a PAS foi presidida de 1972 a 1988 por Carlos Chagas Filho, Acadêmico e médico brasileiro. Uma das principais missões da PAS é o incentivo à pesquisa pura, com preocupação ética e ambiental, além da cooperação interdisciplinar.

Para o neurocientista Stevens Rehen, a promoção do evento pela PAS tem um caráter simbólico: “Em tempos de tanta intolerância política e religiosa, o simbolismo de um encontro científico no Vaticano deve ultrapassar seus muros e reverberar em outras partes do mundo”, ressaltou ele.

Confira a mensagem do presidente da ABC Luiz Davidovich e do Acadêmico Elíbio Rech, diretamente do evento:

E, no link, entrevista da Rádio Vaticano com o cientista Stevens Rehen.


(Thaís Soares para NABC)



webTexto é um sistema online da Calepino